Ciro Gomes disse que, oque ele disse não é exatamente oque ele disse, entendeu?

Graças ao veneno de sua língua, Ciro pode morrer de novo pela boca.

A galeria de pérolas do pré-candidato Ciro Gomes parece não ter fim. Faltando três meses para as eleições presidenciais no Brasil, o candidato Ciro Gomes ainda não encontrou seu “eleitor alvo”. No dia 16 de julho, na tentativa de herdar alguns votos do eleitorado “Lulista”, Ciro disse que. “Lula só seria solto quando eles assumissem a presidência.”

“Só tem chance de sair da cadeia se a gente assumir o poder e organizar a carga. Botar juiz para voltar para a caixinha dele, botar o Ministério Público para voltar para a caixinha dele e restaurar a autoridade do poder político.”

Ciro Gomes esteve em São Paulo para a convenção que anunciou o apoio de seu partido à reeleição do governador Márcio França (PSB), cortejado para um apoio nacional a sua candidatura. Durante a convenção, Ciro disse a jornalistas que oque ele queria dizer com essa declaração era simples:

“A liberdade de Lula só será restaurada com a restauração do estado de direito democrático que perdemos na esteria de um golpe. Mas não é liberdade do Lula, é a regularidade do império da lei.”

Ciro criticou a execução da pena após condenação em segunda instância. Considerando a previsão de que um réu possa recorrer em quatro instâncias do judiciário.

Disse, também, que se considerava um prodígio por ter feito a imprensa requentar uma entrevista que concedeu há 12 dias a um “modesto repórter do Maranhão”.

“O resto é intriga. Esses jornalões acham que vão me intrigar porque uma parte do baronato que eles frequentam é hostil ao Lula. E eu sou antagônico ao Lula também. Sou candidato contra o candidato do PT e tenho sido alvo do PT.”

O fato é que o Maior adversário de Ciro gomes é o Próprio Ciro Gomes. Veja o comentário de Augusto Nunes:

Comentários

Pin It on Pinterest