Gleisi será julgada pelo STF ainda nesse semestre e poderá fazer companhia a Lula

Três anos depois de receber os primeiros inquéritos da Operação Lava-Jato, o Supremo Tribunal Federal se prepara para bater o martelo sobre os primeiros processos.

A ação penal que acusa a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) de corrupção e lavagem já foi liberada pelo relator da Lava Jato, Luiz Edson Fachin, e está em fase final de revisão pelo ministro Celso de Mello.  Ele tem a responsabilidade de analisar o caso mais detidamente que os outros integrantes da Segunda Turma e votar logo depois do relator.

Assim que o decano do STF elaborar o voto, Fachin poderá agendar o julgamento. Os dois ministros já alinharam que o caso ficará por pouco tempo no gabinete do revisor. A expectativa é de que seja julgada ainda neste semestre.

A investigação contra a petista chegou ao STF na primeira leva de inquéritos da Lava-Jato, em março de 2015. Em setembro do ano seguinte, os ministros da Segunda Turma aceitaram a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) e transformaram o inquérito em ação penal.

Mais duas ações penais estão quase finalizadas pelo relator da Lava Jato e devem ser liberadas para julgamento ainda neste semestre. As que acusam de fraudes o deputado Aníbal Gomes (MDB-CE) e o senador Valdir Raupp (MDB-RO). Elas só devem ser julgadas depois do recesso de julho.

Outra expectativa é julgar no segundo semestre o recebimento de denúncia na Lava Jato que pode tornar réu o senador Renan Calheiros (MDB-AL). A primeira denúncia da Lava Jato contra ele analisada foi rejeitada pela Segunda Turma.

Comentários

Pin It on Pinterest