Juízes da Lava Jato mudam rotina e têm segurança reforçada

Juízes da Lava Jato ganharam escolta em meio ao avanços das investigações da operação.

Responsável pela Lava Jato no Rio, o juiz da 7.ª Vara Federal Marcelo Bretas vive sob proteção policial 24 horas por dia. O juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, recebe proteção diária de agentes de segurança.

O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), também ganhou reforço na segurança pessoal e para sua família depois de revelar, em março, que tem sofrido ameaças.

Marcelo Bretas viu a sua vida mudar nos últimos dois anos, quando passou a cuidar dos casos relacionados a Operação Lava Jato. “Eu não tenho liberdade, nem eu nem a minha família.

Autor das 134 ordens de prisões da Operação Lava Jato de Curitiba, Sérgio Moro manteve o hábito de ir de bicicleta ao trabalho, almoçar no bandejão do prédio da Justiça Federal, esperar a carona da mulher na frente do Fórum ao final do expediente e passear no parque com a família. até meados de 2016.

De início, ele resistiu à escolta armada. Mas aos poucos teve que readaptar sua rotina, revivendo uma situação pela qual tinha passado há dez anos, quando condenou o traficante carioca Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, e passou seis meses vivendo sob proteção de agentes federais e policiais civis.

Com informações do ESTADÃO.

Comentários

Pin It on Pinterest